Autores na UMBRA

João Sequeira (Portalegre, 1971). Licenciado em arquitetura (1995). Frequentou os cursos de, desenho na SNBA, desenho e pintura no atelier Arte Ilimitada, banda-desenhada no CITEN e design de animação e multimédia na ESTG-Portalegre. Faz BD desde 1994, tendo participado nos fanzines Alçapão, Gambuzine, Tertúlia BDzine e Efeméride. Ao longo dos anos, participou em diversas exposições individuais e colectivas com trabalhos de desenho e banda desenhada. Prémio Nacional de BD de “Melhor Desenho para álbum Português – Amadora BD” com o livro “Tormenta”. aqui.jas@sapo.pt

Filipe Abranches (Lisboa, 1965). Licenciado em Realização pelo curso de Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC).  Professor no departamento de Ilustração/Banda Desenhada do Ar.Co. Foi docente da ESAP/Guimarães (Escola Superior Artística do Porto – Pólo de Guimarães) entre 2006 e 2008, tendo aí sido o coordenador do primeiro Mestrado em Ilustração do país. Iniciou a actividade em BD na revista LX Comics no início dos anos 90. Foi ilustrador do semanário Expresso e publicou ilustrações em diversos jornais: Público, Le Monde (França), O Independente e Jornal I. Destacam-se os seguintes álbuns de banda desenhada publicados: História de Lisboa, O Diário de K. e Solo. Entre 2006 e 2018 foi realizador de animação. filipeabranches@gmail.com https://www.facebook.com/filipeabranches.art

Hugo Maciel (Viana do Castelo, 1979). Desenvolve trabalho nas áreas das artes plásticas, ilustração e design gráfico, e  redescobriu recentemente a banda desenhada. Acima de tudo, gosta de criar imagens e desenhar, independentemente das ferramentas e dos rótulos. É professor de ensino secundário e superior desde 2002 e, paralelamente, faz trabalhos de ilustração, design gráfico e banda desenhada.Realizou algumas exposições individuais e participou em várias exposições coletivas de desenho e pintura. hugolmaciel@gmail.com https://www.behance.net/hugomac

Delfim Ruas (Viseu, 1989). Quatro dias antes da queda de um Muro. Licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, completei posteriormente Mestrado em Ilustração pelo ISEC de Lisboa. Trabalho como ilustrador freelancer e concept artist e tenho vindo a expor regularmente tanto a título individual como colectivo desde 2009. Deste percurso destaco a minha exposição individual de 2016, “Frente 1914-1919”, onde concilio a minha prática em Ilustração com o meu lado B: a investigação Histórica. Os diários gráficos levaram-me ao Grupo do Risco do qual sou membro desde 2013. Foi neste âmbito que em 2015 integrei um grupo de trabalho cujo o objectivo foi o levantamento do património arquitectónico português em Marrocos. O resultado dessa expedição culminou em 2017 com a exposição “Algarve d’Além Mar” patente na Biblioteca Nacional do Reino de Marrocos em Rabat. delfimruas@gmail.com https://cargocollective.com/delfimruas/

João Chambel (Lisboa, 1969). Licenciado em Psicologia pela Universidade de Lisboa. Psicólogo clínico e psicoterapeuta. Curso de desenho na SNBA e de Banda Desenhada no CITEN. Autor e editor de diversos fanzines desde o início dos anos 90, de que são exemplo Baladas de Hollywood/Novos Panoramas do Globo e Beijos Sonhos Vertigens Amnésia. Participação em volumes colectivos de Banda Desenhada com destaque para Mutate & Survive, Lx Comix, Quadrado, Mesinha de Cabeceira e Futuro Primitivo. Co-autor, com Daniel Lopes, do livro Heróis da Literatura Portuguesa (Íman, 2004) jcchambel@gmail.com

Sama é artista visual brasileiro premiado em salões de Arte Contemporânea, Cartoons e BD. Venceu o 1º lugar na 15ª edição do Salão Carioca e nos últimos anos, colaborou para diversas revistas e sites: Piauí, Argumento, General, Vice e nas antologias de BD: Heavy Metal, Golden Shower, O Mundo Segundo Jouralbo, Revista Prego entre outras… Em 2011 lançou sua primeira novela gráfica, a bem sucedida, “A Balada de Johnny Furacão”. Na França, colaborou como ilustrador no periódico francês, “Gazette de La Lucarne” e como autor na antologia de BD, “Papier”. Participou do Amadora BD 2012, onde apresentou a primeira edição dos Cadernos do Sama. Em 2013 expôs no IX Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja.Em 2014 lançou no Canal Brasil junto com Luísa Sequeira a série de animação adulta, “Motel Sama”. Neste mesmo ano Sama, integrou o time de artistas presentes na Comic Con Portugal, onde lançou as publicações independentes: “La Dolce Vita”, “Xmas Thing” e a autobiográfica “MondoSama”. Em 2015 conclui a versão curta-metragem de “Motel Sama”. Em 2016 lança a publicação, “NADA A TEMER”, relacionada aos eventos políticos no Brasil. Nesta publicação, além das BDs e Cartoons, Sama contou com as colaborações em texto de: Carlos Tê, José Soeiro, Joana Lopes, Luísa Sequeira e Noam Chomsky. http://mondosama.blogspot.com/

Sérgio Sequeira, nascido em 1986 licenciado em Design Industrial pelo Instituto de Artes Visuais Design e Marketing (IADE) e detentor de Mestrado de Ilustração na Escola Superior Artística do Porto (ESAP – Guimarães). Ilustrador freelancer e artista de de banda desenhada, com trabalho exposto em várias exposições nacionais e internacionais (Amadora BD, Feira Internacional de Desenho, Pictoplasma, entre outras), ocupa de momento o cargo de professor assistente convidado no Instituto Politécnico de Leiria (IPL- Caldas da rainha). sergiomsequeira@gmail.com https://www.artstation.com/ambidexter

Jorge Coelho, 1977, ilustrador/cartonista lisboeta filho de pais transmontanos, formatinhos da Editora Abril, rock dos oitentas, Escola de Artes e Ofícios António Arroio, Tertúlia Shock, grunge dos noventas e vida de freelancer. Actualmente desenha para o mercado de comics norte-americano em editoras como a Marvel (Rocket Raccoon, Haunted Mansion, Loki Agent of Asgard, Agent Venom), BOOM! Studios (John Flood, Sleepy Hollow, Polarity) e Image Comics (Zero).

Bárbara Lopes (1992, Barreiro) Acabou a licenciatura de Pintura na FBAUL em 2013, ganhando de seguida uma bolsa para o curso de Ilustração e Banda Desenhada da escola MArt (Lisboa). Desde 2014 que trabalha como ilustradora freelancer e faz zines nos tempos livres. De 2016 a 2018 foi artista residente no The Lisbon Studio, onde fez as suas primeiras bandas-desenhadas, publicando-as na revista H-Alt, em dois livros do TLS Series (Silêncio e Raízes), na antologia Nódoa Negra e, mais recentemente, na UMBRA II.  https://www.instagram.com/bal_illustration/

Simon Roy, filho delinquente da ilha de Vancouver, Simon Roy deu início ao seu trabalho em banda desenhada com ‘Jan’s Atomic Heart’ em 2009. Desde então, não tem largado o osso. O seu trabalho inclui First KnifeHabitatTiger LungProphet The Field. https://www.patreon.com/simonroy

Fernando Relvas (1954-2017)  foi um dos mais carismáticos autores de BD nacional dos últimos 40 anos. Começou a publicar banda desenhada no ano da revolução e tornou-se notado com “Chico” na Gazeta da Semana. A sua obra explode nos anos 70 e 80 com obras incontornáveis como o “Espião Acácio”“L123” e “Cevadilha Speed” todas na edição portuguesa da famosa revista Tintin e no semanário “Sete” entre 1982 e 1988, com obras a preto e branco (” Sangue violeta”, “Concerto para oito infantes e um bastardo”, “Niuiork”, “Sabina”, “Tax diver”, “Herbie de best”)  ou a cores (“O diabo à beira da piscina” ou  “Nunca beijes a sombra do teu destino” entre outras). No Sete deu ainda corpo a um dos seus mais carismáticos e característicos personagens: “Karlos Starkiller”. No início dos anos 90 publicou em álbum novas histórias (“Em desgraça”;  “As aventuras do Pirilau – O nosso primo em Bruxelas” ou  “Çufo” ) e compilações de grande  parte da sua obra  “Karlos Starkiller” e “L123 / Cevadilha Speed” (estas duas editadas pelo Salão de BD do Porto). Nos anos seguintes o seu ritmo de publicação diminui sem no entanto deixar de se multiplicar com participações em projectos novos (colaborou na exposição “Uma revolução desenhada: o 25 de Abril e a BD” e fez parte da delegação de autores Portugueses a Angoulême em 1998). Numa fase final da sua longa carreira publicou “Li Moon Face”, viu reeditada a incontornável “Sangue Violeta e outros contos” e distribui o seu talento e a sua verve pelos blogs http://urso-relvas.blogspot.pt/ e http://hardline-relvas.blogspot.pt/. (notas e foto de Júlio Eme)